Calcificação Aórtica (Malhotra, 2019)

fotografia do modelo de coração para explicar como o coração funciona para os pacientes

TÍTULO DO ESTUDO: HDAC9 está implicado na calcificação aterosclerótica da aorta e afeta o fenótipo das células do músculo liso vascular

RESUMO: Identificação de 2 novas variantes genéticas associadas à calcificação aórtica.

VISÃO GERAL: A aorta é uma das principais artérias do coração que ajuda a bombear o sangue para o resto do corpo. No entanto, a placa denominada ‘depósitos de cálcio’ pode formar-se em torno da aorta, resultando na redução do fluxo sanguíneo. Esse processo caracteriza a calcificação aórtica, uma condição que pode ser um indicador de uma variedade de outras doenças cardiovasculares. Para obter uma melhor compreensão dos fatores genéticos que contribuem para essa condição, este estudo analisou os genomas de mais de 17.000 indivíduos de ascendência europeia, afro-americana e hispano-americana. Duas variantes genéticas, nos genes HDAC9 e RAP1GAP, foram descobertas. O produto do gene HDAC9 regula o empacotamento do DNA dentro da célula que controla a atividade de outros genes. A baixa expressão do gene HDAC9 foi associada a baixa calcificação aórtica.

VOCÊ SABIA? Para reduzir o acúmulo de placa que leva a essa condição, os médicos sugerem uma dieta saudável com baixo teor de gorduras saturadas, exercícios regulares, manter um peso saudável, praticar uma boa higiene dental, bem como abster-se do consumo de álcool e drogas.[SOURCE]

RESULTADOS DE AMOSTRA: Saiba mais sobre o Nebula Research Library .

VARIANTES ASSOCIADAS À CALCIFICAÇÃO AÓRTICA: rs57301765, rs4654975

RECURSOS ADICIONAIS:
Riscos da calcificação da aorta
Depósitos de Cálcio
HDAC9

ATUALIZAÇÃO SEMANAL: 9 de novembro de 2019