Cardiomiopatia (Meder, 2014)

modelo de coração humano

TÍTULO DO ESTUDO: Um estudo de associação de todo o genoma identifica 6p21 como um novo locus de risco para cardiomiopatia dilatada

RESUMO: Uma variante genética no cromossomo 6 pode estar ligada à cardiomiopatia dilatada.

DESCRIÇÃO: A cardiomiopatia dilatada é responsável por um terço de todos os casos de insuficiência cardíaca. Ocorre quando o coração não consegue bombear sangue em uma taxa normal devido ao aumento e enfraquecimento do ventrículo esquerdo. O ventrículo esquerdo é uma câmara do coração responsável por bombear o sangue por todo o sistema circulatório. Este estudo examinou 11.700 indivíduos de ascendência europeia e encontrou uma variante genética no braço mais curto do cromossomo 6 (6p21) que está associada à cardiomiopatia dilatada. A variante pode ser ligada a genes que codificam proteínas do complexo principal de histocompatibilidade. Este complexo desempenha um papel no sistema imunológico, pois ajuda a distinguir as proteínas produzidas pelo corpo das proteínas provenientes de patógenos.

VOCÊ SABIA? Embora não seja possível prevenir a cardiomiopatia hereditária, você pode diminuir os riscos de doenças que podem levar à doença. Visitando regularmente seu médico, fazendo mudanças saudáveis no estilo de vida e tomando medicamentos prescritos, você pode reduzir o risco ou a gravidade da doença. [ FONTE ]

RESULTADOS DE AMOSTRA: Saiba mais sobre o Nebula Research Library .

Esta imagem tem um atributo alt vazio; o nome do arquivo é Nebula-customized-results-genomics-1024x375.png

VARIANTES ASSOCIADAS À CARDIOMIOPATIA: rs9262636

RECURSOS ADICIONAIS:
Cardiomiopatia dilatada
Ventrículo (coração)
Regiões cromossômicas
Complexo Principal de Histocompatibilidade

ATUALIZAÇÃO SEMANAL: 30 de agosto de 2019